O cristão e as preocupações

A confiança em que o Deus que veste os lírios e alimenta os passarinhos também cuida de nós, não justifica o descaso pelo trabalho. Essa confiança deve nos levar a ser mais diligentes, mais dependentes do Deus que nos dá saúde, a terra, a chuva e o sol para fazer crescer e se tornar fruto a semente que plantamos. Não devemos nos inquietar pelo dia de amanhã, porque essa inquietação nos estressa e, estressados, reduzimos a serenidade para tomarmos decisões em relação ao trabalho e produzimos menos.

Um supermercado anunciou que faria mais de 40 demissões.

Os caixas passaram a errar, os repositores começaram a derrubar mercadorias, os gerentes ficaram nervosos. Um dos empregados, porém, destoava do nervosismo geral. Perguntaram-lhe: “Você não está com medo de ser dispensado?” Sua resposta: “O mesmo Deus que nunca me desamparou, não vai me deixar em falta agora”. E prosseguiu serenamente nas suas tarefas. Era um cristão.

Ao observarem que ele mantinha a calma naquela situação, seus chefes disseram: “Esse homem faz a diferença; precisamos dele”. Ao invés de ser dispensado, ele foi promovido na empresa.

Use suas preocupações para fortalecer sua fé na providência do Deus que nunca deixará seus filhos em falta.

Extraído do livro de devocional diário Manancial – nº 1.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *