Vida nas mãos de Deus

Quando entrei no avião, eu estava com muito medo. Antes de embarcar, eu havia visto um guindaste levantando caixas enormes e pondo-as no compartimento de carga do avião. Era tanta caixa, que eu pensei: Meu Senhor, isso não vai dar certo. Será que depois de receber essa carga toda, essa engenhoca vai conseguir despregar do chão? Mesmo assim entrei, achei o meu lugar junto à janela, e ali fiquei... orando com muita sinceridade. E não é que aquele pássaro estranho conseguiu? Saiu do chão, passou garboso pelas nuvens, atravessou fronteiras, cruzou o oceano, e me deixou num outro continente até. São e salvo.

Não creio haver melhor definição de fé. Ao entrar num avião, confiamos nossa vida nas mãos do piloto, torcendo para que ele tenha sido um excelente aluno de aerodinâmica, que não tenha colado nas provas, e que saiba que botões apertar naquele mar de reloginhos que é o painel de uma cabine. O mais qualificado dos pilotos é aquele que dirige a nave das nossas vidas como ninguém mais. Por ser assim competente, é que Davi resolveu confiar ao Senhor os traumas, tumultos, tormentos e tempestades de sua vida. Rodeado de angústia aqui embaixo, ele apelou para cima e entregou ao Senhor a condução dos seus dias.

Nas mãos de quem você está colocando a sua vida? Não brinque com isso. Errar nisso é o mesmo que deixar um despreparado conduzir um avião.

Extraído do livro de devocional diário Manancial – nº1.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *