Compartilhando PGM

 

MULHER JOVEM

Sensibilização (5 min)

Você conhece o caminho? O Salmo 119 é um cântico sobre a importância da Palavra de Deus. Exalta as palavras e a sabedoria de Deus e nos convence e valoriza mais do que qualquer outra coisa na vida.

Compartilhar (25 min)

É um desafio muito importante e enfrentamos duas realidades:

Mudança acontecerá mais rápido.

Precisamos mais do que nunca continuar motivadas por princípios.

Precisamos de valores eternos, por isso nós devemos continuar motivadas.

O texto de Salmo 119, oferece a sabedoria, valores e os princípios de que precisamos com eficiência.

Receberemos:

* Bênçãos (v. 1-2)

* Permanecerá pura e ética (v. 9 -11)

* Será fortalecida e revitalizada (v. 28: 149, 154 - 159

* Responderá com discernimento as críticas (v. 42)

* Desfrutará de liberdade (v. 45)

* Ganhará bons conselhos (v. 66)

* Permanecerá firme, mesmo de afligida (v. 67, 72-92)

* Será iluminada e intuitiva (v. 105, 130)

*Despertará de paz e equilíbrio interior (v. 165)

* Terá o auxílio de Deus (v. 173-175)

Jovens de Oração (10 min)

Em dupla estarão orando apresentando os desafios que terão pelo caminho; busque sabedoria e força no Senhor, todos os dias.

Destaque: Incentive as jovens e visitantes a participarem das atividades da Organização, nesta Missão de servir ao Senhor Jesus.

 

MULHER SINGULAR

Sensibilização (5min)

A líder fará a leitura do texto bíblico de 2 Reis 4.7 que diz: “[...] vá, venda o azeite e pague suas dívidas”. Em seguida, distribuirá ao grupo folhas de papel A4 contendo dois estudos de casos. O primeiro é o de uma funcionária de uma empresa que, toda vez que brigava com o chefe ou marido, ia ao shopping comprar uma roupa ou um sapato novo, agindo por impulso, o que a levou ao endividamento. O outro caso é o de uma mulher que, no lançamento de sapatos, comprara um par de cada cor e levou um de cada vez para casa, para que o marido não percebesse. Ela também estava com problemas no cartão de crédito e tinha certeza de que o marido não concordaria com as compras.

Compartilhar (25 min)

A líder apresentará o artigo. Em seguida, pedirá que cada participante, com base na orientação do estudo apresentado, escreva e compartilhe como poderia ajudar as mulheres a administrarem bem os seus recursos para que possam aprender que saber gastar é tão importante quanto ganhar.

Mulheres em oração (10min)

Em duplas, as mulheres farão uma oração apresentando suas dificuldades a Deus e pedirão ajuda para que possam viver em paz com seu dinheiro, pensando no hoje, no amanhã e no depois.

Destaque: Incentivar as visitantes a participarem das atividades da igreja e da Mulher Cristã em Missão.

 

MULHER MÃE

Sensibilização (5min)

A líder levará uma nota de dinheiro (pode ser de brincadeira). Esta passará por cada participante enquanto, em pé, a líder fala: “Fui fazer compras no supermercado, no shopping, na feira etc.” Em seguida, acrescenta: “Meu dinheiro acabou”. Nesse momento, a pessoa com quem a nota parou, ficará em pé e compartilhará com o grupo como tem ajudado a gerenciar as finanças no seu lar.

Compartilhar (25min)

A líder apresentará o artigo e pedirá que, quem quiser, compartilhe como tem encontrado alternativas de consumo para ajudar a família a equilibrar as finanças de modo que não entrem em dívidas, que podem levar, inclusive, os filhos ao sofrimento e privação.  Sem uma boa administração do que recebe e controle dos gastos, pode ser preciso cortar do orçamento itens básicos, como plano de saúde e educação. Ela acrescentará: “Você, mãe, é parte integrante e muito importante nesse processo. Provérbios 21.20 diz que “na casa do sábio há comida e azeite armazenados, mas o tolo devora tudo o que pode”.

Mulheres em oração (10min)

Em duplas, as mulheres farão uma oração apresentando suas dificuldades a Deus e pedirão ajuda para que possam refletir e corrigir seus atos de acordo com as orientações de planejamento do artigo.

Destaque: Incentivar as visitantes a participarem das atividades da igreja e da Mulher Cristã em Missão.

 

MULHER PLENA

Sensibilização (5 min)

A líder fará a leitura do texto bíblico de Filipenses 4.11-13 e perguntará: “Como anda a sua vida financeira numa escala de 0 a 10? Você pode fazer a mesma afirmação do apóstolo Paulo? Você aprendeu a viver contente e deixar em ordem a sua vida financeira? Já ouviu casos de aposentados que estão em difícil situação porque seus familiares pegaram empréstimo consignado em seus nomes?”

Compartilhar (25 min)

A líder apresentará o artigo. As participantes poderão compartilhar como aprenderam a planejar e gerenciar suas finanças pessoais, vencendo os cinco comportamentos que prejudicam a saúde financeira apresentados no artigo. A líder refletirá: “Por causa das finanças, famílias podem ser abaladas e amizades, desfeitas. Mas, se forem bem geridas, de acordo com os propósitos de Deus e os ensinamentos bíblicos, podem abençoar vidas, a família, a igreja e toda uma comunidade”.

Mulheres em oração (10min)

Em duplas, as mulheres farão uma oração apresentando suas dificuldades a Deus e pedirão ajuda para que possam ajudar suas famílias e amigas com sábios conselhos porque experimentam a harmonia financeira.

Destaque: Incentivar as visitantes a participarem das atividades da igreja e da Mulher Cristã em Missão.

 

PGM – MCM

PRÁTICA PARA MULHERES

(Maura Rute Carvalho Antunes – Assistente Social e Educadora Religiosa)

Provérbios 31.13-29

O mundo em que vivemos caracteriza-se pela incerteza e pelas constantes mudanças que ameaçam nossa estabilidade econômica. Para fazer a economia crescer e se desenvolver, o mercado conta com a colaboração ativa da mulher, tanto fora, como dentro de casa. Conquistando cada vez mais espaços no mercado de trabalho, as mulheres têm acumulado funções. Pensamos que foi no século passado que ocorreu a liberação feminina, no entanto, a Bíblia, há mais de três mil anos, descreve uma mulher empreendedora e desenvolvida economicamente.

A mulher descrita no texto bíblico de Provérbios 31 é uma mulher que encontrava satisfação em proporcionar para si e sua família o que havia de melhor, oferecendo tudo o que podia abençoar a vida deles. Aquela mulher sonhou e trabalhou para alcançar seus objetivos e seus ideais. Sonhou com uma vida mais confortável, com alimentos melhores e em maior quantidade na mesa, com uma produção extra, que poderia ser vendida a outras pessoas, cuja renda da venda seria investida no bem-estar dos que conviviam com ela.

A base de sua produtiva atividade era uma elevada motivação, que a impulsionava a levantar cedo, fazer compras com sabedoria, tecer roupas e produzir outros itens para a casa, adquirir e melhorar uma propriedade, a fim de obter uma boa renda extra.

Pode ser que você esteja vivendo uma fase de descontrole financeiro generalizado. Talvez tenha sido surpreendida com a perda do emprego, ou com problemas de saúde. Já pediu empréstimo a amigos, parcelou as compras, entrou no cheque especial e a situação agravou-se com o uso do cartão de crédito. O importante, agora, é admitir o problema e evitar o efeito “bola de neve”. Então, o que fazer? Vejamos:

Caso suas despesas estejam superando suas receitas todo mês, atenção! Sem demora, reveja seus gastos, procurando diminuir ou mesmo cortar alguns custos mensais, para que a conta possa fechar. E não caia nas armadilhas do consumismo.

Não adie suas decisões. Se o cenário lhe parecer alarmante, defina logo sua estratégia; não espere a situação piorar. O escritor e consultor financeiro Joel Leandro aponta que os cinco comportamentos que prejudicam a saúde financeira são:

1) Não controlar os gastos;

2) Não elaborar um orçamento;

3) Não definir metas claras;

4) Não se preparar para o inesperado;

5) Não se envolver nas decisões financeiras da família.

Portanto, anote tudo o que você gastar, para saber quanto você “custa” por dia, por semana e por ano. Faça uma planilha de orçamento eficiente, que demonstre sua realidade financeira, e alimente-a com informações completas, detalhadas, que possam apontar eventuais problemas logo no início.

Relacione sua receita líquida (ganhos) e seus gastos. Comece com as despesas que você precisa pagar todo mês, tais como: condomínio, aluguel ou financiamento do imóvel, parcela do carro, seguro, contas de água, telefone, luz, gás, etc. Depois, passe para as despesas com supermercado, plano de saúde, alimentação e transporte.  Inclua os gastos com vestuário, lazer, e cuidados pessoais. Relacione todos os gastos de que se lembrar. Lembre-se também de que todos nós estamos sujeitos a imprevistos, como uma doença ou o desemprego; por isso tenha também uma reserva financeira.

O consumo consciente está em alta, e ele nos mostra que a moda pode ser sustentável.  A consultora de moda Gabriella Tanico nos conscientiza da Slow Fashion (moda lenta), explicando que essa tendência traz a proposta de modificar nossos hábitos de compra, fazendo com que encontremos alternativas de consumo mais baratas e que respeitem o meio ambiente em todas as etapas de produção.

A moda descartável traz um custo ambiental e social muito alto, e precisamos atentar nisso. Gabriella Tanico ressalta que grande parte do que consumimos hoje, no Brasil e no mundo, é o resultado da mão de obra escrava e de trabalhadores que ganham pouco para produzir muito, e em condições exploratórias de trabalho. É possível vestir uma roupa luxuosa, confortável e elegante, e mesmo assim economizar no bolso e fazer bem ao Planeta, dando novos usos a essa roupa.

O consumo consciente é o melhor caminho para estimular a construção de um mercado mais ético e humano, e também para economizar no bolso.

Procure conhecer-se, a fim de descobrir quais são os seus pontos fortes financeiramente e quais são as áreas em que precisa melhorar. Ao mesmo tempo, aprenda a lidar bem com suas emoções e impulsos.

Antes de fazer uma compra, tenha em mente a técnica dos 5 Qs do Consumo Consciente:

1) O que eu quero? (objetivo/atividade);

2) Para quê? (propósito/necessidade);

3) Quando? (prazo/pode esperar ou tem que ser agora?);

4) Quanto? (Tenho o valor/preciso poupar para adquirir);

5) Quem vai pagar? (De que bolso vai sair?).

Esse roteiro pode ajudá-la, pois é um guia para uma compra consciente. Quando a mulher faz essas cinco perguntas, ela pode avaliar com um senso de prioridade a compra que pretende fazer. Então, a partir do seu aprendizado consciente, poderá ensinar os filhos, os netos e outras mulheres a administrarem bem os próprios recursos.

Por outro lado, se você tem caído nessa área, levante-se! Sempre é tempo de ficar de pé e começar de maneira certa. Para isso, planeje-se. O planejamento ajuda as mulheres a entenderem melhor sua situação financeira, assim como auxilia na correção de alguns hábitos nocivos à saúde financeira, como o consumo por impulso. Aprenda a tomar decisões inteligentes quanto ao uso do seu dinheiro. Afinal, todas as nossas escolhas envolvem custos, de uma forma ou de outra. Caso viva em família, o planejamento deve ser compartilhado e decidido em conjunto.

A mulher que prospera é aquela que começa com aquilo que tem em casa. Identifique o que Deus colocou em suas mãos e que pode utilizar para obter sucesso em sua vida financeira. O mundo dos negócios nunca foi propriedade exclusiva dos homens. Homens e mulheres podem e devem trabalhar juntos, lado a lado, a fim de construírem um futuro melhor para suas famílias e para o seu país. Devemos abandonar esse sistema de crenças que a cultura nos impõe e substituí-lo por novas crenças, de que é possível andar em acordo e experimentar a prosperidade e a harmonia financeira.